quarta-feira, novembro 01, 2006

Nicaragua, Nicaraguita


Ultrapassadas as eleições no Brazil, com a importante vitória do Lula, , seguem-se as eleições na Nicarágua. O candidato da Frente Sandinista e ex-presidente, Daniel Ortega Saavedra, lidera todas as sondagens, seguido do candidato Eduardo Montealegre, da Aliança Liberal da Nicarágua (ALN-PC).

Os monitores da Organizção dos Estados Americanos têm altertado para a a ingerência directa dos EUA nestas eleições. O Embaixador dos EUA na Nicaragua, Paul Trivelli, tem feito não só feito comentários depreciativos sobre Ortega, como abertamento patrocionado Montealegre. Vários membros da Administração Bush, incluindo o Secretário de Comércio Cartos Gutierrez e o Secretário de Defesa Donald Rumsfeld, visitaram recentemente a Nicaragua, lançando avisos sobre as consequências para o país caso Ortega ganhe as eleições. Guetierrez avisou que Ortega na Presidência iria assustar os investidores estrangeiros e por em perigo a participação da Nicarágua no CAFTA (o acordo de livre comércio da América Central). Uma das visitas mais incríveis, foi a de Oliver North - o militar Estadounidense que esteve visceralmente involvido no apoio aos Contra. North declarou na sua recente visita que uma vitória de Ortega seria o pior destino para o país.

Para mais informações ver NicaNet

5 comentários:

Anônimo disse...

http://daliteratura.blogspot.com/2006/10/oito-mil.html

rapariga vermelha disse...

É pena a FSLN estar a favor da lei que criminaliza todas as formas de aborto (exceptuando apenas o aborto espontâneo).

a.castro disse...

Os EUA metem o nariz em tudo quanto é sítio quando os regimes políticos não lhes "cheiram". Por isso, independentemente de imperfeições ou insuficiências, estou sempre ao lado de quem não se quer submeter aos ditames do sr. Bush.

natty disse...

concordo inteiramente com a.castro! apoiando ou não este ou aquele, só o facto de constituirem uma alternativa e não se rebaixarem ao imperialismo americano já é algo positivo!
Os EUA desenvolveram este tipo de acção de uma forma vergonhosa desde o fim da segunda guerra mundial em toda a américa do sul e poucos lhes fizeram frente.. por isso ver agora chavez, morales, fidel (há muito mais tempo) é uma lufada de ar fresco!

Anônimo disse...

Hugo Chavez, realmente um homem que chama "as coisas" pelos nomes.