sábado, junho 10, 2006

Nova cidade no Iraque

Esta floresta de guindastes não são num novo subúrbio de Lisboa. São a construção da maior embaixada do mundo, um complexo do tamanho da cidade do Vaticano em Bagdad que vai albergar 21 edifícios, incluindo a embaixada do EUA, mas também 6 blocos com 619 apartamentos (T1s), um edifício recreativo, um salão de beleza, um ginásio, uma piscina, uma escola, um gerador electrético e uma estação de tratamento de água. Tudo rodeado por paredes com 5 metros de espessura. Em 2005, o Presidente Bush pediu EUA$1.3 mil milhões para a construção e funcionamento do complexo. E quanto é que o terreno Iraquiano custou aos EUA? Zero.

3 comentários:

Anônimo disse...

“Se vivêssemos numa Democracia a Justiça não seria passível de acordos e de subornos. O Mário já estaria preso há muito tempo, depois do que o Mateus contou.” – Quitéria Barbuda in “O Regresso do Patife”, Revista “Espírito”, nº 20, 2005.

www.riapa.pt.to

Silêncio disse...

http://azul-profundo.livejournal.com/


(aqui começo a deixar os textos da Oficina!)
*

magnolia disse...

Bush quer fazer do Iraque uma "colónia americana"... ainda que isso represente a perda de milhares de vidas, de um e outro lado: