quinta-feira, setembro 21, 2006

Diário da República e a Microsoft

Há lutas que, no contexto geral, são pequenas. Mas não será por isso que não devem merecer um nosso (pequeno) investimento. Esta é uma delas.

Irrita-me que o acesso ao Diário da República (DAR) electrónico só seja possível usando o Internet Explorer (IE). Fui há pouco tentar consultar um DAR usando o Firefox, o meu visualizador predilecto, e não havia maneira de conseguir aceder a fascículos. Foi então que me recordei de em tempos ter lido que o sítio esté optimizado para ser acedido usando o IE. Fui encontrar o IE na parte poeirenta do meu disco rígido, e usando o visualizador da Microsoft já consegui aceder a tudo. Isto é inaceitável. Sobretudo agora que o DAR já não é publicado em papel, novos números existirão apenas em suporte electrónico. Então para ler as leis do meu país, tenho de usar o programa que a companhia de Bill Gates quer à força impôr a toda a gente? Não foi esta uma das questões no caso anti-monopolista movido pela União Europeia contra a Microsoft?

Mereceu isto um correio electrónico ao webmaster do servidor do parlamento (ver abaixo). Clique aquí para enviar também um protesto.
Caro Srs./Sras

já tinha constado anteriormente que o portal da Assembleia da República estava optimizado para o Internet Explorer, como aliás vem indicado na página de 'informações técnicas'.
Hoje confrontei-me novamente com este facto ao tentar aceder a páginas do Diário da República (DAR) electónico usando o Firefox 1.5.0.7 em sistema Windows XP: usando este visualizador fui incapaz de aceder às listagens do DAR das diferentes sessões, e assim aceder a fascículos.
Tendo em conta que o DAR já não é publicado em papel e que portanto o formato electrónico é a única forma de acesso, creio que se deve trabalhar no sentido de configurar o sistema de forma a não estar dependente de nenhum visualizador particular. Não é uma exigência técnica incomportável, mas permitiria que o acesso a este recurso público não estivesse dependente do uso de nenhum programa particular. Estou seguro que em breve farão os necessários esforços no sentido recomendado.

Agradeço a vossa atenção.

Actualização (22 de Setembro) -recebi
resposta ao meu correio. É refrescante receber uma resposta, sobretudo quando positiva. Já agora - a.castro, entendo a tua frustração com o firefox e a ligação ao blogger, mas a situação do DAR é diferente e mais séria, tratando-se do acesso a um serviço público.

Exmo. Senhor André Levy

Acolhemos a sua sugestão com o maior interesse. Actualmente a Assembleia da República, encontra-se no início de um processo de renovação da sua página Internet e a sua recomendação já faz parte dos nossos requisitos para o novo site.

Muito gratos pelo seu contributo,

Subscrevo-me com elevada consideração.

Ana Paula Ferreira
Assembleia da República

Centro de Informação ao Cidadão e Relações Públicas

2 comentários:

Ludovicus Rex disse...

É uma vergonha que o estado português seja dependente de uma Companhia como a Microsoft.
Gostava de saber a conta a pagar mensalmente só das licenças de todos os computadores do estado.
Este foi o pior negócio de sempre!

a.castro disse...

Pois é, Levy. Compreendo o teu ponto de vista, mas as coisas, como sempre, não são tão lineares como deviam ser. Por exemplo, já instalei por duas vezes o Firefox e verifiquei que, com esse browser, não posso "to blog". É que sai tudo distorcido. É preciso atentar nos layouts dos meus posts, cuja "construção" está optimizada para o IE.
O ideal seria um sistema padrão, como, por analogia, aconteceu com os CD's áudio.
Abraço.