terça-feira, agosto 14, 2007

Fosso salarial


Segundo números divulgados pelo Eurostat, em 2005 os 20 por cento dos portugueses mais ricos tiveram salários 8,2 vezes superiores aos 20 por cento mais pobres. O fosso salaria portuguese volta assim a bater recordes, estando quase duas vezes acima da média europeia a 15.

Segundo o Jornal de Negócios, o fosso salarial em Portugal começou a agravar-se em 2000, após a chegada do Euro.

Dados avançados pela Comissão de Mercado de Valores Mobiliários mostram que os ordenados dos presidentes dos Conselhos de Administração das empresas do PSI-20 mais do que triplicaram entre 2000 e 2005.

De acordo com o Jornal de Negócios, os vencimentos dos administradores foram, em média, 33 vezes superiores aos dos trabalhadores tendo crescido nove por cento entre 2005 e 2006 por comparação com os dos restantes funcionários com aumentos não acima dos cinco por cento.

Um comentário:

antónio josé disse...

Quanto mais elevados forem os salários dos administadores, melhor eles cumprem a tarefa para a qual são bem pagos: pagar baixos salários aos trabalhadores.