sábado, setembro 18, 2010

Interrogações

É com grande prazer que ajudo a divulgar mais um poema do querido camarada Fernando Tavares Marques. Em si as palavras têm força, mas esta é triplicada quando lida com a voz magnífica e o sorriso malandro do autor.

Interrogações

Tens a certeza que sabes onde estás ?

Tens a certeza plena da tua condição ?

Sentes até onde podem ir os teus horizontes ?

Sabes quantas paredes imaginárias te toldam a visão ?

Imaginas os "cantos de sereia" que te inundam o espírito ?

Pensas, ao menos um minuto, nas mentiras que te segredam ?

Tens a certeza de que o teu caminho é o que te anunciam como sendo único?

Consegues sossegar o presente, esquecendo todo um passado recente ?

Caramba, consegues realmente muito ! Infelizmente !

Dá-te um cravo vermelho e pensa.

Conserva-o no teu punho cerrado e sonha.

Observa os outros cravos à tua volta e pertence-te.

Se o presente não é teu, que o tens hipotecado,

é tempo de pensares no futuro. E construí-lo.

Acredita que ninguém o fará por ti!

Nem estas pobres palavras te querem mostrar caminhos.

Acredita em ti. Mas pensa que sozinho não vais a lado nenhum.

Nem te mudarás a ti. Adaptar-te-às simplesmente.

Quando, de dentro de ti, vier esse desejo de mudança,

acredita que conseguirás ver, à tua volta,

muita outra gente boa, que também quer mudar.

E que está disposta a dar até a vida por isso, e por ti.


Fernando Tavares Marques

Um comentário:

Tânia disse...

É dificil debruçar-se sobre si mesmo,olhar-se e cnstruir mundos a partir de uma grande perda,quando isto acontece, às vezes, a gente pira ou amadurece!! Adorei, parafrasendo um poeta, como a poesia tem innundado a minha vida e só tem me fortalecido, agradeço-te, leio várias vezes.
um abraço
tania maria rabelo granja.